ASSINE O JORNAL IMPRESSO

SEMESTRAL R$ 75,00

ANUAL R$ 135,00

(48) 3535-1256


Mãe esfaqueia filha de 13 anos na orla de Balneário Camboriú

Segurança

627

há 12 dias


07/09/2019 20h16 - Atualizado em 07/09/2019 20h18


Ambulante que estava no local confessou à polícia que estava mantendo relação sexual com a adolescente e pode ter sido o motivo da agressão

 

A Polícia Civil abriu dois inquéritos para investigar uma tentativa de homicídio e um caso de estupro de vulnerável em Balneário Camboriú, após uma mulher de 31 anos atacar a própria filha com uma faca. A vítima, uma garota de 13 anos, foi atingida no peito, sofreu um corte profundo e chegou a ter o coração atingido. O crime ocorreu por volta das 16h de quinta-feira (5).

 

Imagens gravadas pela câmera de segurança de um estabelecimento mostram quando a briga começou e o momento em que a agressora atinge o peito da filha. A menina foi socorrida por pessoas que passavam pela orla e foi encaminhada ao hospital em estado gravíssimo.

 

De acordo com o delegado responsável pelo caso, Ícaro Freitas Malveira, a adolescente estava desaparecida e foi vista ao lado de um ambulante de 32 anos, no quiosque. Ao saber da notícia, a mãe correu para encontrar os dois e soube que eles estavam se relacionando. “Ele confessou que estava há cerca de dez dias com a garota na residência dele e que estavam mantendo relação sexual. Ele também confessou ter ciência da idade dela”, afirmou o delegado.

 

Testemunhas relataram que o homem é ex-namorado da mãe da garota, o que não foi confirmado pela polícia. A brutalidade do golpe deixa dúvidas na investigação, pois os três já se conheciam. O ambulante teria abrigado mãe e filha em sua casa por alguns meses e, em depoimento, relatou à polícia que pediu que elas fossem embora diante da suspeita de que a mulher seria usuária de drogas.

 

Ainda de acordo com a polícia, há controvérsias nos depoimentos. Aos guardas municipais, no local da ocorrência, a mãe relatou que teria pegado a faca, no quiosque, para atacar o homem, mas que a filha teria entrado na frente. “Durante o interrogatório ela falou outra coisa, que teria ficado ‘cega de raiva’ e teria desferido os golpes de faca ‘no nada’, sem a intenção de ferir ninguém”, contou o delegado.

 

O ambulante garantiu à polícia que a mãe pegou a faca e desferiu o golpe na vítima de forma proposital, pois ele não estaria perto da adolescente. Devido às versões distintas, a polícia está analisando as imagens das câmeras próximas.

 

A menina vai passar por exame de conjunção carnal, enquanto a agressora foi encaminhada ao presídio de Itajaí. O namorado da jovem aguarda a conclusão do inquérito em liberdade. Nenhum dos envolvidos possuía passagem pela polícia ou teve a idade revelada.

Fonte: NDMais

Compartilhe esta notícia



Voltar


Copyright 2019 - Todos os direitos reservados - Jornal Volta Grande