ASSINE O JORNAL IMPRESSO

SEMESTRAL R$ 75,00

ANUAL R$ 135,00

(48) 3535-1256


Cidade de Itajaí aluga contêiner frigorífico para mortos com Covid

Saúde

há 1 mês


11/07/2020 16h35


 

 

A prefeitura de Itajaí instalou um contêiner frigorificado junto ao Centro Integrado de Saúde (CIS), onde está montada a estrutura de atendimento para pessoas com coronavírus. No Portal da Transparência, consta que o contêiner foi alugado para que sirva como necrotério durante a pandemia. Itajaí está entre as cidades que registram mais óbitos por Covid-19 em SC.

 

A prefeitura informou, por meio de nota, que o necrotério da unidade de saúde tem espaço para apenas um corpo. "É uma medida de segurança e prevenção, pois o atual necrotério tem espaço limitado para um corpo. A situação já vinha sendo discutida pela equipe técnica como solução para ampliação do local. O contêiner possibilitará o armazenamento adequado de um ou mais corpos até a chegada da funerária, mantendo a refrigeração, prevenindo contaminações e facilitando o manejo", informa o comunicado.

 

O contêiner chegou no fim de maio, pouco antes da aceleração de casos e mortes na cidade, que foi verificada a partir de junho. Mas o aluguel do equipamento repercutiu nesta sexta-feira (10), quando Itajaí chegou a 50 óbitos por Covid-19. O número dobrou em 21 dias - em 20 de junho, eram 26 mortes. A decisão do município de instalar o contêiner para dar suporte aos serviços funerários aponta que já se previa um aumento expressivo na quantidade de mortes.

 

Risco gravíssimo

Há três semanas, a região de Itajaí foi classificada em nível gravíssimo de risco pelo Governo do Estado, que recomendou medidas como a instalação de barreiras sanitárias e a suspensão de atividades consideradas de risco por 14 dias. O documento não especifica quais são essas atividades.

A prefeitura de Itajaí fechou praias e manteve a suspensão do transporte coletivo. Mas não houve decreto de fechamento do comércio, por exemplo. 

Uma quarentena de duas semanas foi apontada pela Comissão Interregional para controlar o avanço da pandemia. Há pressão sobre o sistema de saúde público e privado, que já registrou 100% de lotação das UTIs esta semana.

 

O consenso entre especialistas é que pelo menos até agosto a situação tende a se agravar com o ritmo atual, e o Estado precisa imediatamente tomar medidas restritivas para voltar a ter o controle da pandemia, como fez no início do surto, em março.

 

Fonte: NSC total

Compartilhe esta notícia



Voltar


Copyright 2019 - Todos os direitos reservados - Jornal Volta Grande