ASSINE O JORNAL IMPRESSO

SEMESTRAL R$ 75,00

ANUAL R$ 140,00

(48) 3535-1256


Morre de Covid o historiador de Nova Veneza Nicola Gava

Obituário

há 1 mês


16/06/2021 17h49 - Atualizado em 16/06/2021 19h00


Faleceu na tarde da última quarta-feira (16), o historiador de Nova Veneza Valdir Nicolau Gava, conhecido como Nicola Gava. Segundo informações ele teve uma parada cardíaca em decorrência da Covid 19. Há alguns dias vinha lutando contra a Covid-19 e estava hospitalizado. Ele tinha 58 anos e deixa dois filhos. Durante muitos anos foi colunista do Jornal Volta Grande, e também participava de outros meios de comunicação também devido a grande experiência com histórias e a cultura Italiana. Nas redes sociais familiares e amigos prestam homenagens a ele que era uma pessoa muito querida e conhecida por todos. 

 

“Uma perda para Nova Veneza e região. Nicola Gava era referencia como historiador na língua italiana. Viajou dezenas de vezes para Itália, levou muita gente para lá para visitar e trabalhar, fez documentários, fazia radio, escritor, autor de livros, escrevia para os jornais e blogs. Para o Volta Grande temos centenas de colunas suas publicada, “o Bauco mas não tanto”. 

Que pena, fará muita falta. Falei com ele umas duas semanas antes de ser hospitalizado, estava empenhado na construção de um memorial do Bistek que é para ser inaugurado este mês.

Apesar de não acreditar em Deus, ele era uma pessoa iluminada, fez a pequena igreja no Santuário do Aguaí. Lembro quando fui viajar para a Itália das dicas e dos conselhos que ele me deu. Sentado, na padaria São Marcos ele rascunhou em guardanapo as cidades que eu tinha que ir e quanto tempo era necessário.

Mais um amigo que a Covid levou! Descanse em paz Nicola.”

 

José Mota Alexandre – Diretor do Jornal Volta Grande

 

"Conheci o Nicola Gava nos anos 80. Ele era dono da casa de eventos Sarabanda e eu, locutor da Eldorado FM (97,3). Me contratava com frequência para animar suas discotecas. Nos tornamos amigos em pouco tempo. Produzimos vários trabalhos em CD de música italiana em meu estúdio por vários anos. Ele era um abnegado pela preservação da cultura trazida pelos colonizadores italianos em Nova Veneza e região. Até estava construindo uma pequena cidade temática há anos.
 
Deixa um vácuo na expressão cultural e no grande círculos de amigos que formou.
Mais uma perda insubstituível para a covid. Que dia triste".
 
relata Robson Lopes em sua rede social.
 
 

Fonte: Jornal Volta Grande - imagem divulgação

Compartilhe esta notícia



Voltar


Copyright 2019 - Todos os direitos reservados - Jornal Volta Grande