ASSINE O JORNAL IMPRESSO

SEMESTRAL R$ 75,00

ANUAL R$ 135,00

(48) 3535-1256


Cantor,do Trio Parada Dura que tinha diabetes, faleceu em Belo Horizonte com coronavírus.

Obituário

há 17 dias


14/09/2020 07h17 - Atualizado em 14/09/2020 07h25


"É com muita tristeza e o coração apertado que informamos o falecimento do cantor Eduardo Borges, conhecido como Parrerito, neste domingo, 13 de setembro, em Belo Horizonte (MG). Voz principal do Trio Parada Dura, Parrerito morreu por volta das 22h após complicações causadas pela Covid-19. Parrerito foi internado há 16 dias no Hospital Unimed, em Belo Horizonte (MG), com sintomas do novo coronavírus e, por ser do grupo de risco pela idade e diabético, precisou ser mantido na UTI em estado grave. Batalhou muito, mas infelizmente não resistiu às complicações da doença", informou sua assessoria por meio de comunicado.

 

Antes de ser internado, Parrerito teve um quadro de mal súbito e precisou ser entubado no mesmo momento. Ele estava em UTI fazendo uso de respirador mecânico. De lá para cá, ele teve algumas melhoras no quadro, mas voltou a piorar no final da semana. 

 

Os outros integrantes do Trio Parada Dura, Creone e Xonadão, tiveram resultado negativo no teste para a doença. A mulher de Parrerito contraiu a doença, mas se recuperou em casa.

 

Grupo tinha 50 anos 

O Trio Parada Dura foi criado na década de 70 e se destacou no cenário da música sertaneja após a canção As Andorinhas fazer sucesso nas rádios do país, em 1985. Já recebeu 11 discos de ouro e três de platina. Parrerito entrou no grupo após um acidente aéreo grave com o trio em 1982 que deixou Barrerito, seu irmão, paraplégico. Após várias mudanças de integrantes, em 2016 se fez a formação atual do trio com Creone, Xonadão e Parrerito.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Compartilhe esta notícia



Voltar


Copyright 2019 - Todos os direitos reservados - Jornal Volta Grande