ASSINE O JORNAL IMPRESSO

SEMESTRAL R$ 75,00

ANUAL R$ 135,00

(48) 3535-1256


João de Deus é denunciado pela 12ª vez

Geral

109

há 5 meses


14/01/2020 13h40


João de Deus arrow-options
Agência Brasil
João de Deus é acusado de praticar abusos sexuais contra pessoas que buscavam atendimento espiritual

O Ministério Público de Goiás (MP-GO) denunciou mais uma vez João Teixeira de Faria, o João de Deus, por estupro de vulnerável. A acusação é referente ao abuso de duas pessoas do Rio Grande do Sul entre 2009 e 2011. Ele já responde por outros 11 crimes. Desta vez, além de João de Deus , foram denunciados também dois guias de turismo que levaram as vítimas até Abadiânia, onde fica a Casa Dom Inácio de Loyola. 

Leia também: 'Ele vai pagar pelo que fez a todas as mulheres', diz vítima sobre João de Deus

De acordo com a promotora de justiça Renata Caroliny Ribeiro e Silva, "os guias eram coniventes e atuavam energicamente para que elas não interrompessem o ‘tratamento’". Ela afirmou ainda que eles "chegavam a dizer que eles também já tinham passado por este processo de ‘cura’ , mas que era praticado por outro homem e não João Faria".

A denúncia considera relevante o papel dos guias nos crimes, uma vez que as vítimas relataram ter contado a eles sobre os abusos sexuais . Segundo a promotora, os guias diziam que isso fazia parte do tratamento. "Eles diziam que as ejaculações poderiam ser muito mais fortes que centenas de cirurgias espirituais que essas vítimas poderiam realizar"

João de Deus já foi  condenado a 19 anos e 4 meses de prisão em regime fechado por violação sexual mediante fraude contra duas mulheres e estupro de vulnerável contra outras duas. Ele também foi considerado culpado por porte ilegal de armas, crime pelo qual foi sentenciado a quatro anos em regime aberto. O médium está preso há mais de um ano e se declara inocente das acusações.

A 12ª denúncia contra João de Deus foi realizada no dia 26 de dezembro de 2019, mas só foi divulgada nesta segunda-feira (13).



Fonte: IG Nacional

Compartilhe esta notícia



Voltar


Copyright 2019 - Todos os direitos reservados - Jornal Volta Grande