ASSINE O JORNAL IMPRESSO

SEMESTRAL R$ 80,00

ANUAL R$ 150,00

(48) 3535-1256


Porque Corpus Christi sempre cai na quinta-feira

Fé e Espiritualidade

há 11 meses


03/06/2021 07h48 - Atualizado em 03/06/2021 07h58


O que significa Corpus Christi?

 

"Corpus Christi" é uma expressão em latim, idioma até hoje em voga nos ritos católicos, que significa "corpo de Cristo".

A data também é conhecida como "Corpus Domini" ("corpo do Senhor", em português). A festividade tem o objetivo de celebrar, publicamente, a eucaristia —sacramento católico que relembra a Última Ceia.

"A palavra eucaristia, antes de tudo, significa Ação de Graças. É a celebração do sacrifício de Cristo na cruz. Costumamos dizer que a celebração da eucaristia é a memória da paixão, morte e ressurreição de Cristo", explica Dayvid da Silva, padre, professor e coordenador do curso de teologia da PUC-SP.

 

Por que Corpus Christi tem datas diferentes a cada ano?

 

Boa parte dos eventos religiosos possuem relação com a Páscoa. Logo, se a data da Páscoa é alterada a cada ano, o mesmo acontece com o Corpus Christi.

O cálculo é o seguinte: a festa acontece na quinta-feira imediatamente depois do domingo da Santíssima Trindade —que, por sua vez, ocorre no domingo seguinte ao Pentecostes.

O Pentecostes acontece 50 dias após a Páscoa. Portanto, o Corpus Christi acontece 60 dias após a Páscoa. Em 2021, o Domingo de Páscoa foi em 4 de abril, então o Corpus Christi ocorre em 3 de junho.

 

Corpus Christi e os tapetes

 

Uma das tradições mais presentes no Corpus Christi é a confecção de tapetes. Em diversas cidades do Brasil, fiéis produzem imagens com sal, serragem, borra de café e outros materiais.

O significado é preparar o caminho por onde o corpo de Cristo vai passar. "É a preparação da via onde o sacramento vai passar. Normalmente, é feita com antecedência, na madrugada", explica o frei Lisaneos Prates, também professor da PUC-SP. A tradição teria se iniciado no arquipélago dos Açores, pertencente a Portugal, no século 13. Daí, foi "importada" para o Brasil com a chegada dos portugueses, a partir de 1500.

"A procissão é na rua, com a hóstia grande, que se coloca na custódia, que passa a ser chamada de ostensório. E aí o povo, para prestar devoção, vai percorrer as ruas para abençoar a cidade. O terceiro momento é a adoração do sacramento, quando o padre ou diácono estende o ostensório ao povo, abençoando".

 

Por que evangélicos não comemoram o Corpus Christi?

 

Para muitos evangélicos e cristãos da linha protestante, o Corpus Christi é somente um feriado "comum", sem contornos religiosos. O motivo é simples: diferenças interpretativas em relação ao sentido da eucaristia. Para os católicos, durante a cerimônia, acontece um fenômeno chamado transubstanciação —basicamente, a transformação real e literal da hóstia e do vinho no corpo e sangue de Jesus Cristo.

 

Para os protestantes, em linhas gerais, o que acontece é a consubstanciação. Ou seja: o pão e vinho continuam sendo alimento, sem a transformação entendida pelos católicos. "Os protestantes compartilham com os católicos os sacramentos da eucaristia e o batismo. Mas não se comemora o Corpus Christi por causa da discordância em relação à eucaristia, à Santa Ceia", explica Gerson Leite de Moraes, coordenador do curso de teologia da Universidade Presbiteriana Mackenzie.

Fonte: uol

Compartilhe esta notícia



Voltar


Utilizamos cookies para sua melhor experiência em nosso website. Ao continuar nesta navegação, consideramos que você aceita esta utilização.

Ok Política de Privacidade

Copyright 2019 - Todos os direitos reservados - Jornal Volta Grande