ASSINE O JORNAL IMPRESSO

SEMESTRAL R$ 80,00

ANUAL R$ 150,00

(48) 3535-1256


Em ação com parceria internacional, Unesc fará limpeza da orla de Balneário Rincão

Cidades

há 1 mês


05/05/2022 14h40


Ação é realizada em paralelo com o Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Lisboa a partir das 9h deste sábado (07)

Uma pesquisa realizada pela Escola de Medicina Hull York, do Reino Unido, apontou que microplásticos foram encontrados pela primeira vez nos pulmões de pessoas vivas. O estudo detectou a presença  da substância em 11 das 13 pessoas pesquisadas. Não é de hoje que o uso indiscriminado de plástico preocupa, ainda mais quando ele é descartado de maneira inadequada no ambiente. Prova disso, é que pelo menos 70% do lixo encontrado no oceano é composto por plástico.

 

Diante deste cenário a Unesc mais uma vez dará a sua contribuição em ação que ocorrerá na manhã do próximo sábado (07/05). Professores, alunos e funcionários irão até o Balneário Rincão, onde farão a limpeza da orla.  

 

A atividade ocorre por meio da parceria com o Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Lisboa (ISCAL). Conforme o professor do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Socioeconômico (PPGDS), Dimas Oliveira Estevam, enquanto os portugueses escolheram uma praia, os brasileiros escolheram outra. Ao final, as ações da América do Sul e da Europa, irão convergir para o mesmo objetivo. "Iremos fazer um inventário deste lixo e ver quais as semelhanças. Isso é interessante porque nós não somos um país desenvolvido e eles já são. Vamos ver se a quantidade é a mesma, se o tipo de lixo se assemelha, então vai ser uma experiência interessante para nós e para eles", comenta o professor.

 

Além do PPGDS da Unesc e do Iscal, também participarão o curso de Ciências Biológicas, o Centro Acadêmico de Ciências Biológicas (CACIB) Chico Mendes, além da Administração Municipal de Balneário Rincão e também é aberto ao público. "Queremos chamar a atenção também para a conscientização, já que a praia é um espaço público, então é preciso ter consciência de que se quando você chegou na praia, ela estava limpa, você tem que devolvê-la limpa para que os outros a utilizem também", enfatiza Oliveira. 

 

O professor cita ainda que, em Portugal, há um programa chamado Eco Escola, desenvolvido pelo ISCAL, Por meio dele, algumas atividades são promovidas. No ano passado, também por meio da parceria, foi realizado o plantio de uma árvore. "Lá eles plantaram uma araucária e nós plantamos uma castanha portuguesa, para simbolizar a parceria no Dia da Terra", acrescenta.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Compartilhe esta notícia



Voltar


Utilizamos cookies para sua melhor experiência em nosso website. Ao continuar nesta navegação, consideramos que você aceita esta utilização.

Ok Política de Privacidade

Copyright 2019 - Todos os direitos reservados - Jornal Volta Grande