ASSINE O JORNAL IMPRESSO

SEMESTRAL R$ 80,00

ANUAL R$ 150,00

(48) 3535-1256


Como está o atual cenário do Arroz em SC?

Agro Noticias

há 2 meses


27/04/2022 10h11 - Atualizado em 27/04/2022 10h39


Reunião na Sede da Coopersulca Discute o Atual Cenário do Arroz. Indústrias arrozeiras de Santa Catarina reuniram-se em Turvo, na sede da Coopersulca, juntamente com o Sindarroz, para analisarem os atuais preços do arroz a nível de produtor.

 

Turvo - As dez maiores indústrias beneficiadoras de arroz, deste Estado, estão viabilizando negociações para que sejam embarcadas 30.000 toneladas de arroz em casca no porto de Imbituba. Outras indústrias que não estavam presentes no encontro, estão sendo contatadas para participarem dessas negociações. A pauta desta reunião, realizada na última segunda-feira (25), foi o encaminhamento de uma proposta de operação de exportação do grão.

 

As negociações em andamento têm como destino a América do Sul ou o continente africano. Diante dos assuntos debatidos no momento, conclui-se que as perspectivas do preço de venda do grão não são positivas. “O preço do arroz em fevereiro era de R$ 75,00 a saca de 50 kg e agora é de R$ 68,00. Se medidas urgentes não forem tomadas, possivelmente o preço cairá ainda mais” completa o Presidente da Coopersulca, Arlindo Manenti.

 

Ele destaca, ainda, que as empresas estão assumindo uma “cota de sacrifício”, vendendo o arroz por um valor menor do que o custo da compra, visando com isso reduzir o estoque interno. “Esta é uma tentativa de as empresas contribuírem para uma possível melhora dos preços e, consequentemente, para uma recuperação da remuneração para a indústria e para o agricultor. É também a forma mais ágil para mantermos empregos e tranquilizar um pouco mais as pessoas na sua atividade no campo”, conclui o presidente

 

Essa “cota de sacrifício” das indústrias beneficiadoras de arroz somará 30.000 toneladas, ou seja, 600 mil sacas do grão, atualmente mantidas em estoque no mercado interno. Na oportunidade, o grupo nomeou o presidente da Copagro de Tubarão, Sr. Dionizio Bressan Lemos, para as negociações com as tradings.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Compartilhe esta notícia



Voltar


Utilizamos cookies para sua melhor experiência em nosso website. Ao continuar nesta navegação, consideramos que você aceita esta utilização.

Ok Política de Privacidade

Copyright 2019 - Todos os direitos reservados - Jornal Volta Grande